02/08/2021 10:34 - Atualizado em 04/08/2021 13:28 Andre Souza


CPI da Covid ouve depoimentos de ex-Secretários e do ex-Prefeito Guilherme Ávila

Investigação avançou para a fase de Oitivas, quando testemunhas são convocadas a prestar depoimentos



CPI da Covid, que investiga as ações e eventuais omissões da Prefeitura no enfrentamento da pandemia de coronavírus em 2020, iniciou a fase de oitivas nesta quarta-feira (04 de agosto), na Câmara. 

 

Nessa etapa da investigação, a Comissão pode convocar testemunhas para prestar depoimentos e esclarecer dúvidas sobre os fatos que estão sendo analisados.

 

Os primeiros convocados a prestar depoimentos foram os ex-secretários Alexander Stafy Franco (Saúde) e Kelly Britto (Assistência Social),  além do ex-Prefeito Guilherme Ávila. 

 

A ex-secretária de Educação, Valéria Recco, chegou a ser convocada, compareceu à Câmara, mas foi dispensada dos depoimentos pela Comissão porque os questionamentos já haviam sido respondidos pelas testemunhas anteriores.

 

Durante as oitivas, os vereadores Carlão do Basquete (PSD)[Presidente], Raphael Oliveira (PRTB) [Relator] e Nestor Leonel (DEM) [Membro] questionaram os ex-gestores sobre os supostos gastos de recursos para combate à pandemia com folha de pagamento de servidores e com equipamentos de informática.  Os dados constam no portal da transparência da Prefeitura. 

 

 

  ASSISTA AO VÍDEO COMPLETO DOS DEPOIMENTOS 

 

  VEJA FOTOS NO FINAL DA PÁGINA

 

 


 

 

OUTROS GASTOS 

 

A CPI mantém outras duas linhas de investigação.  Com relação à Prefeitura, os vereadores estão averiguando as notas fiscais das 8(oito) empresas que mais receberam dinheiro  para fornecer produtos ou prestar serviços durante a pandemia.  

 

Dos hospitais Nossa Senhora e Santa Casa, a Comissão quer a relação de pacientes que ocuparam os leitos de UTI, bem como o tipo de tratamento (medicamentos, insumos) realizado com cada um deles.

 


 

PRÓXIMA REUNIÃO

 

A próxima reunião da CPI ficou agendada para o dia 18 de agosto, quarta-feira, às 10h. A TV Câmara transmite ao vivo pelo canal 31.3, Facebook, Youtube e site. Os vereadores deverão analisar um ofício apresentado pelo vereador Rodrigo Malaman sobre novas linhas de investigação.

 


 

SOBRE A CPI DA COVID-19

 

CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Covid-19 foi instaurada na Câmara no dia 27 de abril por meio do  Requerimento nº 823/2021, assinado por 8(oito) vereadores: Carlão do Basquete (PSD), Prof. Adilson (PL), Juninho Bandeira (PL), Nestor Leonel (DEM), Gabriel Uchida (DEM), Lupa (PRTB), Raphael Oliveira (PRTB) e José Eduardo dos Santos Junior (REP). O Art. 62 do Regimento Interno da Câmara determina que para instaurar uma CPI na Câmara de Barretos é necessário a assinatura de 1/3 do total de vereadores, ou seja, no mínimo 6(seis) assinaturas.

 

De acordo com o texto do requerimento, desde o início da pandemia de Coronavírus (em março de 2020),  o Município de Barretos recebeu mais de R$ 50 milhões do Ministério da Saúde. Os vereadores querem saber se o dinheiro foi aplicado de forma adequada para instalar leitos de UTI, contratar profisisonais de saúde, implementar programas de orientação e atender pacientes nas redes pública e privada.

 

O Presidente da Câmara, Paulo Correa (PL) assinou a  Portaria nº 5464  indicando os 3(três) vereadores que compõem a CPI, respeitando a proporcionalidade partidária.  São eles: Carlão do Basquete (PSD), Nestor Leonel (DEM) e Raphael Oliveira (PRTB).  

 

Na primeira reunião da Comissão, ficou definido que Carlão do Basquete (PSD) é o PresidenteRaphael Oliveira (PRTB) é o Relator Nestor Leonel (DEM) o Membro.

 


 

O QUE A CPI PODE FAZER ?

 

As funções da Comissão Parlamentar de Inquérito constam no  Art. 63 do Regimento Interno da Casa. Os vereadores poderão realizar vistorias nas repartições públicas,  pedir explicações dos servidores responsáveis pelo setor, convocar Secretários Municipais, ouvir depoimentos de testemunhas (oitivas) e solicitar documentos dos órgãos da Administração direta e indireta.  

 

A Comissão Parlamantar de Inquérito deverá concluir os trabalhos em 120 dias, podendo esse prazo ser prorrogado por mais 60 dias.

 

O relatório final, caso seja necessário,  poderá ser encaminhado ao Ministério Público para que seja estabelecida a responsabilidade civil e/ou criminal de possíveis infratores.

 

 


 

HISTÓRICO

 

27/abr - Instauração da CPI:  Requerimento nº 823/2021

 

28/abr - Nomeação dos integrantes da CPI: Portaria nº 5464

 

29/abr 1ª Reunião: definição das funções de Presidente, Relator e Membro

 

05/ mai 2ª Reunião 

 

19/mai - 3ª  Reunião

 

02/jun - 4ª Reunião

 

16/jun  - 5ª Reunião

 

30/jun - 6ª Reunião

 

04/ago - 7ª Reunião - OITIVAS