22/12/2021 12:11 - Atualizado em 23/12/2021 12:22 Andre Souza


RESUMO 2021: Comissões de Estudo, Especial e de Inquérito movimentaram a Câmara

CPI da Covid, Revisão da Taxa do Lixo e Reformas do Regimento Interno e Lei Orgânica foram os temas debatidos



CPI DA COVID INVESTIGOU AS AÇÕES DA PREFEITURA NO ENFRENTAMENTO DA PANDEMIA EM 2020

 

A CPI da Covid,  que investigou as ações e eventuais omissões da Prefeitura no enfrentamento da pandemia de coronavírus em 2020, teve início em abril de abril e finalização dos trabalhos em novembro.

 

Foi instaurada na Câmara por meio do  Requerimento nº 823/2021, assinado por 8(oito) vereadores: Carlão do Basquete (PSD), Prof. Adilson (PL), Juninho Bandeira (PL), Nestor Leonel (DEM), Gabriel Uchida (DEM), Lupa (PRTB), Raphael Oliveira (PRTB) e José Eduardo dos Santos Junior (REP). 

 

De acordo com o texto do requerimento, desde o início da pandemia de Coronavírus (em março de 2020),  o Município de Barretos recebeu mais de R$ 50 milhões do Ministério da Saúde. Os vereadores investigaram se o dinheiro foi aplicado de forma adequada para instalar leitos de UTI, contratar profissisonais de saúde, implementar programas de orientação e atender pacientes nas redes pública e privada.

 

 

Fizeram parte da CPI os  vereadores Carlão do Basquete (PSD) [Presidente], Raphael Oliveira (PRTB) [Relator] e Nestor Leonel (DEM) [Membro]. O relatório final aprovado e encaminhado ao Ministério Público foi elaborado em conjunto pelos vereadores Carlão do Basquete e Nestor Leonel. O vereador Raphael Oliveira teve o relatório rejeitado, mas como o documento consta no processo, também foi encaminhado ao MP.

 

A investigação durou 6(seis) meses, ouviu 6 (seis) testemunhas, realizou 14 reuniões ao vivo e reuniu mais de 3 mil páginas de documentos. 

 

 


 

 


COMISSÃO ESPECIAL CONSEGUIU REDUZIR  VALORES DA "TAXA DO LIXO"

 

Em dezembro de 2021, a Câmara instaurou uma Comissão Especial para revisar a cobrança da taxa sobre o Serviço de Limpeza Urbana (SLU) e o manejo dos Resíduos Sólidos Urbanos (RSU) (popularmente chamada de "taxa do lixo"). 

 

A proposta de criar a Comissão para estudar e debater o tema foi de autoria dos vereadores Carlão do Basquete (PSD),  Paulo Correa (PL), Lupa (PRTB), Gabriel Uchida (DEM), Fabrício Lemos (PSL) e Eduardo do Mercado (REP), que assinaram em conjunto o Requerimento nº 1665/2021.

 

O objetivo era buscar entendimentos com a Prefeitura para rever as alíquotas da taxa, a fim de estabelecer valores justos e adequados, de modo a não prejudicar os barretenses e as empresas.

 

 

O trabalho foi finalizado  com a conquista de projeto para reduzir os valores instituídos pela Lei Municipal nº 6086, de 29 de julho de 2021.  

 

Fizeram parte da Comissão os vereadores Carlão do Basquete (PSD) [Presidente] Lupa (PRTB) [Relator] e Juninho Bandeira (PL). 


 

 


 


 

ESTUDOS PARA ADEQUAÇÕES NO REGIMENTO INTERNO E NA LEI ORGÂNICA CONTINUAM EM 2022

 

A Comissão de Estudo para reforma do Regimento Interno e da Lei Orgânica do Município retomou os trabalhos em março de 2021, na Câmara. 

 

Instaurada em março de 2020, a Comissão tem como objetivo modernizar o Regimento Interno para dar mais agilidade aos trabalhos administrativos e legislativos da Câmara, bem como a Lei Orgânica, para cumprir todas as exigências da Constituição Federal e atender as necessidades de Barretos, já que todas as leis municipais também precisam obedecê-la.

 

A Comissão é composta pelos vereadores Chafei Amsei Neto (MDB), Gabriel Uchida (DEM) e Ricardo Bodinho (PP), além dos servidores Clóvis Ferreira Junior (Procurador-Geral Legislativo), Neire Donizete Ribeiro Botacini (Diretora Parlamentar) e Wander Stuart Coronato Nogueira (Diretor de Protocolo e Expediente).

 

A orientação de como os trabalhos devem ser desenvolvidos é feita pelo Dr. Raul Miguel Freitas de Oliveira, consultor e professor de graduação e pós-graduação de Direito Administrativo, Ambiental e Urbanístico da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo - USP, Campus Ribeirão Preto. 

 

Relatório conclusivo dos estudos deverá ser apresentado em 2022. As propostas de modificação também serão amplamente debatidas no Plenário da Câmara e passarão pelo voto de todos os vereadores.

 

 


 

 

Leia também:

 

 RESUMO 2021: Vereadores conquistaram R$ 3,8 milhões para Barretos

 

 RESUMO 2021: Vereadores apresentaram quantidade recorde de Requerimentos e Indicações